Introdução ao Dirigismo Associativo

Agenda: 10 de Março, 17h – 23h

Local: Espaço Raiz (antiga escola primária da Pedra Mourinha)

Formadores: Luís Brito (dirigente associativo) e Carlos Gordinho (coordenador técnico-pedagógico de clubes desportivos)

Taxa de inscrição: 10 € (inclui jantar)

N.º de formandos: 12 a 24

Público-alvo: Público em geral

Objectivos da formação

  • Formar e informar;
  • Troca de experiências entre formador e formandos;
  • Acção de sensibilização
  • Problematizar o conceito de cidadania

Programa

  1. Associativismo:
    1. Liderança: Será possível haver transferes da Liderança para contextos diferentes?
    2. Cidadania como valor chave do Associativismo
  2. Da Ideia à Execução
    • Criação de Valor para a Sociedade / Sócios
    • Resposta a um problema vs Criação de um produto
    • Resposta a um problema:
      • o IMPORTÂNCIA
        • Abrangente
        • Grau de Abrangência
        • Custos Relacionados
      • o NEGLIGÊNCIA
        • Resposta Eficaz
        • Resposta Eficiente
        • Solução Alternativa
  3. Sustentabilidade:
    • Capacidade da solução, através do desenho de um modelo económico mobilizar capital financeiro, físico e humano necessário para o desenvolvimento continuado das suas actividades;
    • Impacto – deve gerar benefícios directos e indirectos para os stakeholders-chave e a sociedade em geral, os quais são percepcionados.
    • Escalabilidade – capacidade de iniciativa e evitar estrangulamentos e crescer e/ou se replicar, criando benefícios para o segmento alvo e outros que possam beneficiar do modelo
  4. Transferibilidade
    • Qual é o nível de simplicidade do modelo proposto?
    • Qual é o grau de aplicabilidade da solução a outros contextos?
  5. Solução / Projeto
    • Qual o nível de escassez dos recursos utilizados na solução?
    • Qual o grau de envolvimento do segmento alvo na conceção e/ou implementação da solução?
  6. Stakeholders
    • Qual é o grau de envolvimento e alinhamento dos stakeholders-chave?
    • stakeholders-chave que são fundamentais para que a solução funcione e que devem ser envolvidos na sua implementação.
  7. Modelo Económico
    • Que receitas próprias podem ser geradas?
      • Diretamente junto do segmento alvo
      • Indiretamente junto de outros stakeholders-chave
    • Que recursos abundantes e/ou acessíveis podem ser utilizados?
    • Será que há stakeholders chave disponíveis para pagar pelo impacto ou valor gerado?
    • Modelos mistos: Será que é possível combinar várias fontes?